Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Centro de Humanidades

Área do conteúdo

Dia da Consciência Negra (20/11)

Data de publicação: 20 de novembro de 2021. Categoria: Notícias

As celebrações referentes à Consciência Negra surgiram nas lutas dos movimentos sociais contra o racismo na metade da década de 70. O Dia da Consciência Negra foi instituído durante o governo Lula, através da Lei nº 10.639. O documento inclui o tema “História e Cultura Afro-Brasileira” como componente curricular obrigatório das escolas brasileiras. Além disso, instituiu o 20 de novembro como o “Dia Nacional da Consciência Negra”. 

A data é um marco de celebração e conscientização da população para evidenciar as desigualdades e violências contra a população negra ainda existentes em nossa sociedade. Para além de um momento festivo, a data proporciona a reflexão sobre o racismo e as suas implicações na atualidade.

Para entender mais sobre o assunto, conheça o trabalho de intelectuais negros que nos ajudam a entender o Brasil e o mundo*: 

FRANTZ OMAR FANON 
Psiquiatra, filósofo político e militante revolucionário, foi um dos mais importantes pensadores e ativistas a tratar das questões antirracistas e anticoloniais. Autor de obras fundamentais como “Peles negras, máscaras brancas” e “Os condenados da terra”.

DJAMILA RIBEIRO 
É professora da PUC-SP, colunista do jornal Folha de S.Paulo e coordena a coleção Feminismos Plurais, da editora Pólen. É autora de “O que é lugar de fala (2017)”, ”Quem tem medo do feminismo negro?” (2018) e ”Pequeno manual antirracista (2019)”. 

ABDIAS NASCIMENTO
Poeta, escritor, dramaturgo, artista plástico e ativista pan-africanista, fundou o Teatro Experimental do Negro e o projeto Museu de Arte Negra. É autor de obras como “O Genocídio do Negro Brasileiro” e “O Negro Revoltado”.

SILVIO LUIZ DE ALMEIDA 
Jurista e filósofo, é doutor em filosofia e teoria geral do direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco). É professor das faculdades de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie (SP) e da Universidade São Judas Tadeu (SP). Autor do livro “Racismo Estrutural”

*Com colaboração da Professora Danyelle Nilin Gonçalves (Departamento de Ciências Sociais)

 

SAIBA MAIS
Na UFC, a Professora Geísa Mattos (Programa de Pós-Graduação em Sociologia) está promovendo o curso Racismo e Branquitude. O curso é voltado para alunos de Mestrado e Doutorado, porém algumas das aulas estão disponíveis para o público em geral no Canal do Núcleo de Estudos em Raça e Interseccionalidades (NERI) no YouTube. Alguns dos conteúdos já disponíveis tratam dos temas: “Branquitude e Racialização de Classe no México”; “A categoria “pardo” – dilemas entre a passabilidade e o reconhecimento” e “Autoclassificação e heteroclassificação racial no Brasil”. 

Canal do NERI no YouTube

 

 

Acessar Ir para o topo